História dos Arcades: Entre o P&B e o Color, Existia o Overlay

No início dos anos de 1980, quando as pessoas eram felizes e o mundo dos arcades entrava na Era de Ouro, a tecnologia se desenvolvia para oferecer ao mercado os primeiros videogames a cores. No universo dos arcades, a primeira tecnologia colorida foi a raster (monitores de pixels), enquanto, para os monitores XY ou vetoriais, a cor ainda era um desafio.

Foi precisamente no espaço entre o colorido e o preto & branco (B&W ou Black and White) que a genialidade humana concebeu o overlay: uma folha de plástico/acetato que se posicionava sobre o tubo para simular cores em certas regiões da tela.

Midway Space Encounters - Primeiro Overlay na História dos Arcades
Midway Space Encounters – Overlay

O efeito prático era: jogar em arcades coloridos muito antes de eles existirem. Era uma forma rudimentar de exibir as cores, mas um truque que enganava e confundia o nosso cérebro, enquanto crianças e adolescentes na época dos fliperamas no Brasil.

Até hoje me lembro bem de me divertir em jogos como Space Invaders e outros em que eu percebia que os sprites mudavam de cor conforme o local da tela onde se encontravam. Na época eu não entendia muito bem por que aquilo acontecia, mas tinha a percepção de estar jogando em um videoarcade colorido.

Overlay nos Vectors

Em uma época de descobertas, era natural que os fabricantes de videoarcades estivessem perseguindo uma forma de gerar vetores coloridos. Enquanto isso, o overlay também fez parte de vectors clássicos como Battlezone e, por que não, do primeiro arcade de sucesso massivo da Atari, o Asteroids, através de sua versão Asteroids Deluxe.

Asteroids Deluxe - Vector Monocromático com Overlay

Como característica, o arcade Asteroids Deluxe, em sua versão Upright (Full-Size) como este da foto, possui um overlay de cor única, em tom azulado. Para quem joga, o efeito é de bonitas linhas azuis que são projetadas através de um espelho em um espectro tridimensional sobre um cenário formado por rochas de papel que brilham sob efeito de uma luz negra (white black light) posicionada internamente.

O efeito é difícil de compreender à primeira vista, porém, ao abrir o gabinete do arcade, o truque é revelado:

Asteroids Deluxe - Vector Monocromático com Overlay

Enquanto alguns overlays são posicionados sobre o tubo do monitor, no caso do Asteroids Deluxe ele é fixado diretamente na moldura do playfield:

A Evolução para o Color Vector

Concluindo este post introdutório, podemos situar temporalmente a tecnologia vetorial da seguinte forma:

1977 a 1979: Arcades Vetoriais Monocromáticos

Iniciando com Space Wars da Cinematronics em 1977 e entrando no mundo Atari com Lunar Lander em 1979, seguido de Asteroids, o padrão de arcades vetoriais eram as clássicas linhas brancas sobre um fundo preto:

Asteroids - Vector Monocromático da Atari de 1979

Por Volta de 1980: Vetoriais Monocromáticos com Overlay

O surgimento de cores nos monitores raster é creditado erroneamente ao Galaxian da Namco de 1979, pois, além de ser muito popular, foi o primeiro a fazer uso efetivo dos sprites multicoloridos. Porém o uso mais básico de cores pode ser entendido através deste post, que pesquisa os primeiros videoarcades a desbravarem esse território. 

O ano de 1980 foi o primeiro a registrar o uso de overlays multicolor (isto é, com mais de uma cor no mesmo overlay) nos arcades monocromáticos, com Battlezone, da Atari, de 1980, sendo o mais popular, seguido de Star Castle, da Cinematronics, lançado na mesma época. Já o primeiro registro de um overlay de uma única cor é de 1979, com o Barrier, da Vectorbeam.

Asteroids Deluxe foi lançado em 1981 e, novamente, utilizou o conceito de overlay de cor única. Um dos motivos desta escolha foi o efeito tridimensional do playfield, citado acima.

Asteroids Deluxe - Vector Monocromático da Atari de 1981

1981: Surgem os Color Vectors

No ano de 1981, finalmente, os primeiros arcades vetoriais coloridos são lançados, sendo o mérito inicial da Sega, através do Space Fury. A Atari perdeu por apenas 3 meses, pois, no mesmo ano, lançou apressadamente o famoso Tempest, que, por apresentar o primeiro monitor colorido com tecnologia da Atari, pagou o preço de sofrer desgaste prematuro. Modernamente, este problema é consertado através da instalação de retrofits como a placa LV-2K.

Em 1982, foi lançado o Space Duel, que hoje também faz parte da minha coleção e é conhecido como a terceira versão de Asteroids:

Space Duel - Vector Color da Atari de 1982

Nostalgicamente, esta fantástica tecnologia color vector veria seus últimos e mais icônicos lançamentos em 1983, para em seguida morrer. Não há mais nenhum grande lançamento de arcade vetorial de 1984 em diante, exceto por Star Wars: The Empire Strikes Back, em 1985, que na verdade era uma conversão do Star Wars de 1983, e não um jogo propriamente original.

Isso dá uma perfeita ideia da enorme velocidade do desenvolvimento tecnológico da época, na qual a almejada tecnologia vetorial colorida não sobreviveu mais do que 2 anos (bastante intensos, por sinal).

Este post é parte de uma série.

O próximo post é o 01 – Diferenças Entre o Asteroids e o Asteroids Deluxe.

Conheça o passo a passo da restauração do Asteroids Deluxe Upright, arcade da Atari, através do índice dos capítulos.

3 Respostas para História dos Arcades: Entre o P&B e o Color, Existia o Overlay

  1. Pingback: Asteroids Deluxe #9: Restauração Impecável do Gabinete em Marcenaria - AntonioBorba.com - AntonioBorba.com

  2. Pingback: Asteroids Deluxe #12: Últimos Detalhes e Uma Pane - AntonioBorba.com - AntonioBorba.com

  3. Pingback: Asteroids Deluxe #1: Diferenças Entre o Asteroids e o Asteroids Deluxe - AntonioBorba.com - AntonioBorba.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *