Taito Space Invaders Arcade Restoration (Índice)

Taito Space Invaders Arcade Restoration (Índice)

Space Invaders é um game superclássico: o arcade, lançado em 1978 e considerado o primeiro fixed shooter, faturou, até 1982, o equivalente a US$ 13 bi, tendo ocasionado falta de moedas (ienes) no Japão. É tido, ainda, como o jogo que inaugurou a Era de Ouro dos Videogames, entre o fim dos anos 70 e a primeira metade da década de 80.

Por se situar no momento de transição que antecede a Era de Ouro, Space Invaders é compreendido no meio do colecionismo como um jogo tardio da Era de Bronze, justamente esse período que foi até o fim dos anos 70. Os arcades da Bronze Age têm como principal característica um monitor em preto e branco, entre outros detalhes típicos daquela época.

Acompanhe neste post uma documentação detalhada do processo de restauração de um video arcade Space Invaders original japonês, fabricado pela Taito.

Mais detalhes podem ser conferidos no meu post “Quais os 15 arcades que você escolheria para montar um game room?”.

O processo de restauração foi dividido em um post introdutório sobre técnicas de restauro e mais 10 posts nos quais é possível acompanhar todas as etapas de uma restauração de “porte médio”.


Leia mais

Space Invaders #1: Um Gabinete sem Placa-Mãe

Space Invaders #1: Um Gabinete sem Placa-Mãe

Eu já colecionava arcades quando me deparei com a oportunidade de comprar este autêntico Space Invaders. Por um ótimo preço, consegui adquirir o gabinete de uma pessoa que me explicou que “só faltava uma peça”, justamente, a placa-mãe, também conhecida como PCB.


Leia mais

Space Invaders #4: Acertando a Iluminação

Space Invaders #4: Acertando a Iluminação

Este é o quarto post da série sobre o processo de restauração do Space Invaders Taito, original japonês. Nos três primeiros textos, abordei respectivamente o desafio de adaptar a placa-mãe, o processo de reparo do monitor e o upgrade dos kits de Multigame e High Score Save.

Depois de colocar a eletrônica do arcade em dia, chegou a vez de acertar a iluminação do jogo. Recapitulando, Space Invaders foi um game concebido em uma época em que os arcades possuíam telas em preto e branco, com overlays coloridos para dar a sensação de cores ao jogador.

Como parte desta mesma cultura da chamada Bronze Age dos arcades, era bastante comum que os jogos possuíssem pinturas, recortes em papelão e plástico e outros materiais decorativos físicos, que de alguma forma ampliavam a imersão do jogador. No caso do Space Invaders, temos um planeta na parte inferior, em um pedaço semicircular de plástico, apoiado sobre um enorme cenário de céu azul noturno, disposto em um papelão que envolve toda a área da tela.

Esta, por sua vez,


Leia mais

Space Invaders #6: Reconstruindo o Monitor e Mudando os Gels

Space Invaders #6: Reconstruindo o Monitor e Mudando os Gels

Este é o sexto post da série sobre o processo de restauração do Space Invaders Taito. Na sequência, até agora falei sobre os desafios de adaptar a placa-mãereparar o monitor, instalar o kit de Multigame e High Score Saveadaptar a iluminação e restaurar a estética.

Relembrando: no post em que falo sobre o desafio de adaptar a iluminação, ficou claro que ainda não consegui recuperar o mecanismo original de luz negra do arcade, devido às características de maior luminosidade das lâmpadas atuais, o que dificulta a visualização do jogo.

No post sobre a iluminação conto também a respeito do processo de rejuvenescimento dos tubos, que não é conhecido no Brasil e, portanto, não pude aplicar. Porém uma coisa que eu não havia feito ainda é o processo de reconstrução do monitor, também chamado de monitor rebuild.

Este procedimento, bastante comum no mercado americano, consiste na aplicação de kits prontos de reconstrução, com variados tipos de componentes, geralmente capacitores. O reparo exige conhecimento e habilidade com solda,


Leia mais

Space Invaders #8: Fixando o Overlay e Ajustando a Imagem

Space Invaders #8: Fixando o Overlay e Ajustando a Imagem

Este é o antepenúltimo post da série que conta como restaurei meu Space Invaders japonês. Até aqui, as principais etapas já foram percorridas: reparo da placa-mãeconserto do monitor, instalação do kit Multigame e High Score Saveajustes na iluminaçãorestauração do acrílicoreconstrução do monitor e restauração do overlay e da moldura.

No último post, o estágio da restauração foi de teste bem-sucedido da moldura e do overlay. Havia chegado o momento de fazer todos os ajustes finais na imagem para sincronizá-la com as linhas coloridas do overlay.

Um dos melhores testes disponíveis para esse momento é a matriz de linhas, que permite ajustar a geometria. É preciso entrar no modo de testes para obter esta tela:

Com a matriz de linhas disposta no tubo, é hora de ajustar todos os potenciômetros ou trimpots do monitor: brilho, contrastefrequênciaholdaltura e linearidade. Os ajustes não são muito simples, pois algumas posições dos trimpots apresentam erros devido à idade dos componentes.


Leia mais

Space Invaders #9: Em Busca da Placa Original da Taito

Space Invaders #9: Em Busca da Placa Original da Taito

Este é o penúltimo post da série de dez em que conto sobre o processo de restauração do Space Invaders japonês, da Taito. Aqui retomo o tema do primeiro texto, em que discorri sobre a adaptação da placa-mãe. Os outros artigos da série são: conserto do monitor, instalação do kit Multigame e High Score Saveajustes na iluminaçãorestauração do acrílicoreconstrução do monitorrestauração do overlay e da moldura e fixando o overlay e ajustando a imagem.

Space Invaders, apesar de funcionar perfeitamente com a placa Midway adaptada, pode ter maior valor de coleção com uma placa original da Taito, que, conforme relatado nos posts anteriores, é quase impossível de se conseguir – e eu já havia passado alguns anos atrás de uma, sem sucesso.

Mas eis que, em contato com um operador de arcades, consegui adquirir uma placa original japonesa, na verdade um boardset, que é como chamamos o conjunto de placas (neste caso, são três placas, em formato de sanduíche):

A placa fez uma pequena viagem até o Brasil, realizei uma inspeção visual e resolvi testar.


Leia mais