Black Widow #3: WG6100 Monitor Rebuild – Um Desafio Gigante

WG6100 é o nome mais mencionado nas discussões sobre reparo de color vectors, e se refere ao Wells-Gardner Quadrascan Color X-Y Display, Atari Part Number 92-053. Outra forma de se referir a monitores vetoriais é simplesmente chamar de monitores XY.

Esses monitores foram fabricados pela Wells-Gardner mediante especificações fornecidas pela Atari e, segundo informações constantes no manual, possuem pouca diferença para os monitores em preto e branco provenientes de arcades como Asteroids, Battlezone e similares.

Porém, na prática, a complexidade aumenta muito.

Arcade Black Widow - Atari Color Vector - WG6100 Monitor

Os componentes deste monitor são facilmente identificáveis:

Arcade Black Widow - Atari Color Vector - WG6100 Monitor
  • HV Cage: High Voltage Cage, ou gaiola de alta voltagem, é o nome do dispositivo que fica à esquerda do monitor e leva a voltagem de 19.500V ao tubo, através do flyback (topo do tubo).
  • Neck Board: é a pequena placa que se conecta ao pescoço do monitor, levando os sinais dos canhões coloridos e informações sobre brilho, foco e ajustes de imagem.
  • Deflection Board: é a placa principal do monitor, onde se encontra a maior parte dos componentes e onde geralmente ocorrem os principais problemas técnicos. Na foto, a placa de deflexão pode ser vista à direita do monitor.
  • Chassis: ao contrário do monitor em preto e branco do Asteroids e de jogos similares, em que o dissipador de calor fica em uma placa separada, no monitor colorido essa função é exercida em grande parte pelo seu chassis. O monitor contém 6 transistores chamados de bottle cap ou bottlecap, por lembrarem tampas de garrafas. Estes são responsáveis pela amplificação do sinal dos vetores, de forma muito parecida a sistemas de amplificação sonora. Por este motivo, aquecem bastante e estão entre as peças mais sujeitas a defeitos. Além disso, boa parte da dissipação do calor é feita pela moldura de metal do chassis, sendo bem comum que o frame do monitor fique muito quente durante sua operação.

Etapas da Reconstrução do Monitor

Por não saber identificar claramente o problema do monitor, e ao mesmo tempo reconhecendo que essa máquina já estava comigo há mais de 10 anos, o passo natural foi pensar no rebuild completo, assim como eu havia feito com sucesso no Asteroids.

WG6100 Wells-Gardner Color Vector Monitor - Rebuild Cap Kit

Inicialmente, foi feita a instalação da LV-2K, mencionada no capítulo introdutório, sendo este o principal retrofit da placa defletora. O upgrade, que acrescenta muita segurança na preservação do tubo, consiste em eliminar, em geral, 11 componentes da placa para instalar uma pequena placa auxiliar. Durante o rebuild, também são trocados os capacitores desta placa:

Em seguida, foi feito o trabalho mais complexo, que é a substituição dos componentes da gaiola de alta voltagem. Neste caso, eu consegui comprar também um flyback novo, que é a parte mais delicada de substituir, com 9 pontos de solda. Além disso, foram trocados capacitores e outros componentes, incluindo o trimpot de regulagem de alta voltagem:

neck board é relativamente fácil de trabalhar, envolvendo a substituição de apenas um capacitor:

Para finalizar, é preciso fazer a substituição cuidadosa dos transistores bottlecap do chassis. Mal sabia eu que faria esse procedimento diversas vezes no futuro. A instalação é relativamente simples, mas é necessário realizar diversos testes de continuidade para ter certeza de que não há nenhum parafuso encostando no corpo do transistor e no chassis, fechando assim um curto.

A Surpresa ao Ligar

Após realizar todas as substituições e ligar o arcade, deparei-me com algo que iria presenciar inúmeras vezes no futuro – a luz do circuito de proteção, chamada de spot killer light, ou simplesmente spot killer.

WG6100 Wells-Gardner Color Vector Monitor - Spot Killer Circuit - Red Light On

Esta fatídica luz vermelha indica que tem algo errado nos parâmetros do circuito e desabilita todo o mecanismo de deflexão. Isto é, não são gerados vetores e o circuito de alta voltagem é desligado, com o objetivo de proteger o tubo de algum desastre. Sem esse circuito – outra belíssima obra de engenharia da Atari –, uma voltagem errada poderia ocasionar problemas maiores.

Ou seja, eu parti de um monitor funcionando parcialmente (com colapso em um dos eixos) para um monitor que não funcionava. E, com tantos componentes trocados ao mesmo tempo, ficou difícil entender onde estava o erro. Por mais duas vezes eu desmontei e remontei o monitor, realizando testes de continuidade em diversos componentes, até que cheguei no limite do meu conhecimento e tive que desistir.

Foi então que se iniciou uma nova jornada: o envio do monitor para o exterior, para ser reparado por um técnico especializado.

Este post é parte de uma série. Os capítulos anteriores são: Post Introdutório: Arcades Vetoriais Coloridos, 01 – Uma Conversão a Partir do Gravitar e 02 – Tentativa de Reviver os Vetores Coloridos.

O próximo post é o 04 – Monitor Extraviado e a Dificuldade de Conseguir Outro.

Conheça o passo a passo da restauração do Black Widow, arcade da Atari, através do índice dos capítulos.

1 Respostas para Black Widow #3: WG6100 Monitor Rebuild – Um Desafio Gigante

  1. Pingback: Black Widow #4: Monitor Extraviado e a Dificuldade de Conseguir Outro - AntonioBorba.com - AntonioBorba.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *