Categorias: Atari

A New Marauder: Sensacional Homebrew para o Atari


A New Marauder é um jogo novo desenvolvido para o Atari 2600, um console que está prestes a completar 4 décadas. E, o mais impressionante, o primeiro lançado no Brasil, ainda por cima em padrão superior aos “homebrews” geralmente encontrados no mercado norte-americano.

A New Marauder - Homebrew Brasileiro - Antonio Borba

Apesar da sua longa idade, o Atari ainda possui uma vasta comunidade mundial formada pelos mais diferentes perfis de usuários. É possível encontrar desde o colecionador (meu perfil), passando por jogadores casuais, historiadores (que se dedicam a reconstruir a obscura história de cada item) e meros curiosos, até membros muito ativos que contribuem de forma significativa com a manutenção da cultura clássica. Entre estes membros, encontram-se os responsáveis por manter ativos sites e fóruns como o AtariBrazil, AtariAge e outros, mas também os desenvolvedores de games.

Homebrew games é o nome que se dá a estes jogos “novos”, desenvolvidos por uma comunidade que não quer deixar o Atari morrer (vide meu review do Toy Shop Trouble). Surpreendentemente, existem muito mais de 100 títulos que se enquadram nesta categoria. Enquanto alguns são completamente originais, outros se baseiam na transformação ou evolução de jogos clássicos, adaptando seus códigos. Neste caso, são também chamados de hacks.

Boa parte dos homebrews são mais desafiadores e melhores que os games originais!

Marauder original

O game Marauder original foi lançado pela Tigervision para o Atari 2600 em 1982. Os jogos desta produtora são altamente colecionáveis, em boa parte por possuírem algumas das embalagens mais bonitas já fabricadas para o rei dos consoles. Seus cartuchos são fabricados em plástico colorido, aumentando ainda mais sua raridade. O preço reflete sua escassez, sendo que para obter alguns jogos completos, é preciso desembolsar algumas centenas de dólares. Através da foto abaixo, é possível conhecer mais sobre esta coleção no meu Flickr:

Tigervision

Como jogo em si, o Marauder nunca foi considerado grande coisa, apresentando dificuldade bastante baixa através de telas interconectadas em um game no estilo Berzerk, este sim, um clássico da Atari:

Marauder Original - Antonio Borba

A New Marauder

Um Novo Marauder“, como o nome implica, é supostamente um hack, ou seja, uma adaptação do código do Marauder original. E algumas telas realmente lembram bem o estilo, que, por sua vez, até mesmo homenageia Berzerk:

A New Marauder - Tela Exemplo - Antonio Borba

Entretanto, ao jogar este game, é possível perceber que ele vai muito além disso. Algumas fases foram tão modificadas que parecem jogos completamente novos. Esta, por exemplo, lembra outro grande clássico – Defender:

A New Marauder - Tela Exemplo - Antonio Borba

Os homebrews “gringos” variam bastante em qualidade. Como não se fabricam mais cartuchos novos, boa parte dos jogos são regravados em cartuchos da época (aqueles “Combat” e “Pac-Man” que estão por aí sobrando). Eles têm seus componentes internos substituídos, depois são limpos e recebem um novo rótulo. Uma grande parte não possui caixa, mas apenas o cartucho com manual, devido ao evidente trabalho envolvido na fabricação.

A New Marauder foge completamente ao conceito caseiro. De fato, sua fabricação é feita em cartuchos 100% novos, encomendados a partir de um molde original da década de 80. O padrão de qualidade da caixa, do rótulo, dos manuais e outros folhetos que compõem a embalagem são tão impressionantes que superam em excelência boa parte dos fabricantes da época.

O capricho é nítido em cada detalhe, tornando a experiência de abrir e manusear os componentes um raro momento de prazer. É, para um classic gamer, sensação análoga à que um enólogo sente ao abrir um bom vinho:

A New Marauder - Belíssimo Manual - Antonio Borba

Como comprar

O fabricante do A New Marauder é a More Work Games*, uma empresa formada por dois colecionadores e fãs do console, o Leandro Câmara e o Darcio Prestes. Através do site deles, é possível saber como comprar o jogo.

*Obs.: recomendo, a todos os fãs, que visitem e naveguem no site da More Work. Lá, é possível encontrar alguns easter eggs e uma fantástica seção de log book digital, promovendo verdadeira interação entre os jogadores.

Recentemente, ao ser divulgado no fórum Atari Age, o jogo provocou reação inflamada dos mais renomados colecionadores mundiais. Portanto, eu recomendo que você, fã de Atari, compre o jogo e prestigie esta importante iniciativa brasileira. Por apenas R$ 219,00 (valor de junho de 2016), é uma verdadeira pechincha.

Ao terminar esta análise, eu fico com uma sensação de expectativa: é impossível deixar de imaginar o que esta dupla ainda está por fazer. Espero que continuem empolgados, pois uma pequena amostra pode ser vista neste panfleto que veio na embalagem do jogo – diga-se de passagem, “Senhor das Trevas” é um clássico do Odyssey que merece, sem sombra de dúvidas, uma boa adaptação para o Atari. Esperamos que venham mais jogos da More Work!

More Work Games - "O que está por vir?" - Antonio Borba

1 comentário em A New Marauder: Sensacional Homebrew para o Atari

Outros Posts:

26/05/2014

The Real Twin Peaks – Parte 6 – Sheriff’s Station e Packard Sawmill

Dentro do roteiro Twin Peaks na cidade de Snoqualmie, WA, é possível visitar de forma simples e rápida duas das principais atrações da série: Sheriff's Station ou Sheriff's Department: prédio utilizado como cenário externo e interno para muitos interrogatórios e cenas policiais; Packa ...

Saiba Mais

24/10/2014

Bonaccorsi – O Menino Que Mudou a História do Atari

Luiz Bonaccorsi é o nome de um menino brasileiro que mudou a história do colecionismo de Atari no mundo. Digo menino porque é como me lembro do bom e velho “Bona”, a partir de fotos que vi uma vez em sua antiga casa no Rio (as quais consegui resgatar): As fotos revelam a paixão pelo video ...

Saiba Mais

Uma resposta para A New Marauder: Sensacional Homebrew para o Atari

  1. Pingback: PodAbrir 29 – Somos todos Indies | Abrindo o Jogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*