Categorias: Arcades

Space Invaders #2: Reparando o Monitor


A primeira parte desta série de posts conta a dificuldade de conseguir uma placa-mãe original do Space Invaders Taito e a adaptação que fiz para a placa americana do Space Invaders Midway.

Na ocasião em que liguei o arcade, o monitor apresentava defeito e seguiu para reparos.

Ao receber o monitor de volta e perceber que estava funcionando, o primeiro passo foi ajustar a imagem. O mecanismo junto ao pescoço do tubo estava completamente fora de posição. Um giro com muito cuidado para não danificar o mecanismo antigo se revelou necessário para colocar a imagem na posição correta.

Arcade Space Invaders Japonês da Taito - O "Giro da Morte" no Monitor - AntonioBorba.com

Após ajustar a imagem, percebi que ainda havia problemas: a imagem tinha ondas, o que indicava um claro desgaste dos componentes. Não é recomendável manter um monitor funcionando nestas condições, pois há risco de danos mais graves. Ele precisava de reparos novamente.

Arcade Space Invaders Japonês da Taito - Imagem com Ondulações - AntonioBorba.com

Conforme mencionado anteriormente, esta é uma das partes mais desafiadoras do reparo de video arcades antigos: achar técnicos capazes de mexer com tubos que possuem 50 anos de idade e, pior ainda, desconhecidos no Brasil. Neste caso, um autêntico monitor japonês.

Arcade Space Invaders Japonês da Taito - Monitor com Tubo - AntonioBorba.com

Os técnicos capazes de lidar com isto em geral possuem 70 anos ou mais. Consegui localizar um nobre senhor, experiente nos arcades de época, que topou o desafio. Desta vez, tive que enviar o conjunto completo: monitor, tubo e fonte de alimentação para testes reais na bancada. Os dois procedimentos iniciais foram minhas primeiras experiências removendo todo o conjunto de vídeo de um arcade antigo, processo que, mal eu sabia, viria a ser habitual.

Ajuste do Joystick

Imagem ajustada, iniciei os testes com o jogo. O painel de controles revelou sua idade: o joystick não funcionava corretamente. Mas, apesar do tempo dos componentes, foi possível restaurar o funcionamento a um grau aceitável sem a necessidade de trocar peças.

Um Space Invaders em Pleno Funcionamento

Findos os ajustes, este glorioso ícone dos arcades voltou à vida pela primeira vez em décadas e pude passar alguns bons momentos curtindo a experiência de jogar neste arcade clássico, exatamente como deveria ser no fim da década de 70.

Um fato muito interessante sobre jogar em arcades originais, com todos os circuitos antigos da época, é perceber a diferença entre som, responsividade dos controles e velocidade do jogo. O apertar de um botão de tiro aciona todo um mecanismo de molas, fios e circuitos que proporciona um certo “timing” característico somente daquela máquina.

Ao jogar o mesmo game em um simulador, como no computador ou através de uma máquina multijogos, temos outra sensação.

 O multigame é uma simulação eletrônica que acaba operando em velocidade ligeiramente diferente da original, geralmente um pouco mais rápida e responsiva, e isso altera a dinâmica do jogo. Os modelos com monitor de LED alteram ainda mais a experiência. A máquina da foto, que faz parte da minha coleção, possui monitor de tubo e preserva um pouco da sensação visual original. 

Há diferenças também no tamanho dos monitores e no fato de que uma máquina como Space Invaders funciona através da reflexão da imagem em um espelho, agregando uma sensação de profundidade muito particular.

Próximos Passos

Colocar o arcade em funcionamento poderia soar como “missão cumprida”, mas não neste caso. Estava no início de um processo de restauração que tinha como objetivo renovar a máquina e ampliar o seu uso por muitos anos.

Veja a seguir a Parte 3: Instalando Multigames + High Score Save.

Conheça passo a passo a restauração do Space Invaders japonês, da Taito, através do índice dos capítulos.

comentar/ver comentáros

Outros Posts:

30/04/2014

The Real Twin Peaks – Parte 2 – Great Northern Hotel

Dando continuidade ao meu primeiro post sobre Snoqualmie, a cidade de Twin Peaks, agora vou falar sobre o cenário do Great Northern Hotel, famoso por ser peça central de vários acontecimentos e pela paisagem fantástica exibida em diversos momentos da série. Em primeiro lugar, o hotel realmen ...

Saiba Mais

26/06/2011

Sua Vodca Vale R$ 200 a Garrafa?

Existe um costume muito difundido de consumir vodcas "super premium" nas baladas chiques. Uísque ficou velho, vodca é a bola da vez e vodcas "premium" já são normais - "super premium" é a categoria de quem pode. Engana-se quem acredita que isso se aplica a Curitiba, São Paulo ou Brasil. A econ ...

Saiba Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*