Categorias: Viagens e Turismo

The Real Twin Peaks – Parte 1 – Snoqualmie


A série Twin Peaks tornou o diretor David Lynch famoso mundialmente em 1990, quando alcançou audiência expressiva nos Estados Unidos, e logo conquistou fãs fervorosos em todo o planeta. Retratando uma pequena cidade do campestre estado de Washington, a série, cujo tema principal era a morte da estudante Laura Palmer, logo tratou de revelar a complexidade da vida dupla das pessoas de uma cidade onde “ninguém é inocente” – tema recorrente nos filmes do cineasta.

Capaz de atrair fãs que a cultuam de uma forma quase fanática, um dos principais legados da série é na verdade a divulgação do maravilhoso cenário da região montanhosa do Estado do noroeste americano que faz fronteira com o Canadá. Em minha segunda viagem à região, procurei documentar o passo da passo das principais locações do filme para guiar possíveis interessados, haja vista a falta de material específico na Internet a respeito do assunto.

Começarei os posts da série explicando a localização da principal cidade da trama: Snoqualmie. No vídeo abaixo, você poderá ver como chegar até a região percorrendo apenas 30 milhas a partir da cidade de Seattle:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=bn2QPJ8-ltw[/youtube]

A viagem

Para chegar a Snoqualmie, é preciso pousar em Seattle, na costa oeste americana. Para isso, é preciso encarar um voo do Brasil à região leste ou central dos Estados Unidos e mais um voo de conexão até o estado de Washington. O total é de aproximadamente 15 horas dentro de um avião, sem contar o tempo de aeroporto.

O destino final do vídeo exibido neste post, dentro da cidade de Snoqualmie, é o Salish Lodge, um hotel real que em Twin Peaks representava a parte externa do Great Northern Hotel, tema do meu próximo post.

Como recomendação a futuros viajantes, indico pelo menos 2 noites ou 3 dias de hospedagem para tornar possível conhecer as principais locações do filme. Se o objetivo for aproveitar com mais calma a região e descansar depois de uma longa viagem, passar 3 ou 4 noites não é má ideia, considerando que o Salish possui um belo SPA.

A melhor época para fazer o roteiro é a meia estação (outono ou primavera), com temperaturas próximas aos 10 graus. O inverno na região costuma ser muito rigoroso, enquanto o verão vai tirar um pouco da graça do SPA, lareira, café, chocolate quente e outras amenidades que você poderá encontrar de forma muito diferenciada no Salish. Novembro e abril foram os dois meses que escolhi para fazer essa viagem em 2008 e 2014, respectivamente.

Nunca é demais lembrar também que Snoqualmie está a 30 minutos de Seattle, que por sua vez, fica a 3 horas de Portland, no estado de Oregon. Ambas são cidades representativas do noroeste americano, com paisagens de tirar o fôlego. Ou seja, se o cenário montanhoso da região cansar, sempre há a possibilidade de pegar o carro e procurar destinos mais urbanos.

Fotos

As referências de fotos para você conhecer melhor a região estão no meu Flickr pessoal, conforme a seguir:

  • Abril/2014: algumas fotos da região, principalmente a cidade de North Bendhttp://bor.ba/TP01
  • Novembro/2008: mais fotos, que incluem o Northwest Railway Museum e a cidade de Poulsbo, também utilizada como cenário da parte interna do hotel (mais sobre isso no próximo post) – http://bor.ba/TP200801
  • Estrada I-90: fotos da viagem de 2008, principalmente da I-90, que conecta Seattle a Snoqualmie: http://bor.ba/TP2008Roads
4 comentários em The Real Twin Peaks – Parte 1 – Snoqualmie

Outros Posts:

01/04/2011

A Batalha 2D x 3D

Tudo é 3D. É repetitivo dizer isso. Além de cinema, blu-ray e videogames, já temos sites em 3D, como o exemplo produzido pela Magic Web Design para o piloto Alejandro Sanchez.   Porém, nem todas as pessoas curtem o 3D e alguns até mesmo passam mal quando usam os óculos polarizados (aqueles ...

Saiba Mais

05/11/2011

BlackBerry PlayBook – O Verdadeiro Review

Eu sou fã assumido da marca BlackBerry e não troco meu Bold por 10 iPhones. Portanto, foi uma consequência natural, ao escolher um tablet para meu dia a dia, optar pelo BlackBerry PlayBook. Comprado no exterior, já faz pelo menos dois meses que estou utilizando a versão de 32GB, e agora tenho c ...

Saiba Mais

4 Respostas para The Real Twin Peaks – Parte 1 – Snoqualmie

  1. Pingback: The Real Twin Peaks - Post Final | Antonio Borba

  2. Pingback: The Real Twin Peaks – Parte 2 - Great Northern Hotel | Antonio Borba

  3. Carlos Morevi disse:

    Legal o vídeo abrir com a viagem de carro, segue a mesma narrativa do Cooper chegando à cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*