Categorias: Atari

Atari Flashback 1 a 4 – Review Definitivo


Atari Flashback representa uma série de consoles dedicados lançados pela Atari a partir de 2004, aproveitando a grande era retrô/vintage que renasceu com muita força no novo milênio. Após constatar que havia uma grande geração órfã e carente de reviver os sentimentos nostálgicos dos videogames da época, a Atari pulou no vagão com uma ótima ideia, infelizmente mal executada.

O termo console dedicado significa que não é possível ligar games externos ao videogame, somente jogar com aqueles que estão na memória do console. Dessa forma, não é possível comprar um cartucho da época e jogar no Atari Flashback, nem há entrada para isso (entretanto, o Flashback 2 pode ser hackeado com essa finalidade).

Como colecionador de Atari, eu me obriguei a comprar todos os Flashbacks lançados (alguns eu já tinha) e oferecer um review completo para os apreciadores.

Atari Flashback modelos 1, 2, 3 e 4 - AntonioBorba.com

Ao final do review, confira uma importante observação sobre os controles que se aplica a todos os consoles da série, mas nem todos os gamers perceberam. Para os puristas, representa uma informação essencial.

Atari Flashback 1

O primeiro Flashback lançado é, curiosamente, o mais inusitado e talvez o mais bonito de todos, pois é baseado no Atari 7800 – console da marca equivalente ao Nintendo (NES) e nunca lançado no Brasil. Além do console, os joysticks também são réplicas perfeitas dos controles do 7800, porém é como se todos tivessem sido encolhidos… possuem cerca de metade a 1/3 do tamanho dos seus antecessores:

Atari Flashback 1 - AntonioBorba.com

Infelizmente, esse console foi um fracasso sob o ponto de vista de agradar aos fãs. Comercialmente, até vendeu bem, entretanto, possui uma falha incorrigível: seu processador é de Nintendo e os jogos não são emulados, mas sim portados para a plataforma. Isso quer dizer que os games foram reescritos ou adaptados – com pequenas diferenças na aparência, proporção dos detalhes e jogabilidade. Qualquer gamer que jogou Atari logo perceberá que isso “não é bem a mesma coisa”. Simplesmente decepcionante.

Os próprios jogos também não ajudam. São apenas 15 games pouco conhecidos do Atari 2600, dos quais 1/3 se salvam, além de 5 jogos do Atari 7800, que ainda assim não estão entre os melhores.

Tenha em mente que os melhores jogos para Atari são os da Activision, uma empresa que foi fundada por ex-funcionários da Atari na década de 80. Sendo assim, os velhos clássicos que você deve estar procurando, tais como River Raid, Pitfall! e Enduro, não estão presentes nesse console. Bad luck.

Atari Flashback 2

Com 40 jogos na memória, o Flashback 2 teve corrigido o principal erro do seu antecessor: agora os games são emulados, proporcionando outro realismo na simulação. Seu aspecto é baseado no queridinho de todos, o Atari “frente de madeira” em tamanho reduzido, e seus controles possuem o tamanho real dos joysticks originais do Atari 2600, embora sejam bem mais leves.

Como uma surpresa, a segunda edição do Flashback trouxe dois clássicos da Activision que valem por si: Pitfall! e River Raid. Ligado por vídeo composto à minha moderna TV de LED, onde mais eu conseguiria uma imagem de Pitfall! tão perfeita?

Pitfall! no Atari Flashback 2 - AntonioBorba.com

Esse Atari permite realizar um hack para ler cartuchos originais (envolvendo, para isso, mexer no hardware, um trabalho que exige habilidade e disposição). O mesmo não é possível de ser feito nos modelos seguintes.

Entre seus 40 jogos, estão alguns muito interessantes, incluindo alguns home brews (novos games, concebidos de forma caseira nos dias atuais) como Adventure II, Return to Haunted House e Yars’ Return, muito mais complexos e intrigantes que os originais. Asteroids, Asteroids Deluxe, Pong e Lunar Lander estão entre os jogos adaptados exclusivamente para o Flashback. Há outros protótipos como Combat 2, Save Mary e Frog Pond, além do raríssimo Quadrun, que se comprado em cartucho original vai custar a bagatela de US$ 300.00.

Resumindo, esse é um console excepcional e talvez obrigatório para os aficcionados.

Atari Flashback 3

Com o design similar ao segundo modelo da série, o Flashback 3 ganhou uma porta frontal para plugar os cotroles. A frente possui acabamento preto liso similar ao modelo de Atari conhecido como “MIB” ou “Darth Vader“, na verdade uma espécie de black piano. Possui 60 jogos, porém a maior parte são games obscuros que não serão reconhecidos pelo jogador casual. Pior de tudo, foram retirados os clássicos da Activision River Raid e Pitfall!, além de outros como Quadrun.

A principal queixa que eu tenho com relação a esse modelo é o fato de que os joysticks perderam muito em jogabilidade. São excessivamente leves e soltos, aparentam ser “vagabundos”. Possivelmente, isso é resultado do licenciamento para a empresa AtGames, que passou a fabricar o Flashback a partir de sua terceira iteração. Os joysticks do Flashback 2 são mais firmes, simulando com melhor eficiência os controles originais da marca.

Atari Flashback 4

A última versão do glorioso rei dos consoles é idêntica em visual ao Flashback 3, porém seus joysticks são wireless, o que, a princípio, me fascinou bastante. Poucas pessoas sabem, mas o Atari já possuía controles sem fio na época. A diferença é que eram trambolhos gigantes e pesados, com antenas de borracha que lembram muito os primitivos telefones celulares. Os controles wireless do Flashback 4, por sua vez, são leves e do tamanho dos joysticks originais, ou seja, idênticos em forma àqueles das versões 2 e 3, basta colocar 4 pilhas AA.

Atari Flashback 4 + Controles Wireless - AntonioBorba.com

Infelizmente, no quesito jogabilidade, as coisas não melhoram muito com relação ao Flashback 3. O número de jogos aumenta em 15 para totalizar 75 games. Entre eles, está o muito bem vindo Space Invaders versão arcade, e os inusitados Front Line e Jungle Hunt. Porém, a lista de destaques acaba por aí mesmo. Nada de Activision.

Observação sobre os controles

É importante observar que, com exceção do Flashback 1, todos os demais possuem controles intercambiáveis. Ou seja, os competentes joysticks do Flashback 2 podem ser utilizados nas versões 3 ou 4. Obviamente, os joysticks wireless do 4 só podem ser utilizados nele mesmo.

Outro fator interessante é que os joysticks e PADDLES originais da época podem ser conectados nos modelos 2 a 4. Dessa forma, é possível jogar clássicos como Super Breakout, Pong e Warlords, entre outros games para paddles que acompanham as diferentes versões de Flashback. Como eu tenho dezenas de controles e não gostei dos que acompanham essas versões modernas de consoles, retirei da minha coleção alguns joysticks e paddles e realizei testes.

Resultado: para minha plena frustração, observei que, embora os games sejam emulados, o input dos controles é completamente diferente. A ação dos joysticks e paddles originais não é a mesma exercida em um Atari legítimo, portanto a forma de jogar muda, trazendo um excesso de sensibilidade que atrapalha muito. Definitivamente, de nada adianta conectar um controle da época e continuar tendo uma experiência incompleta.

A conclusão

Atari Flashback 1, 2, 3 e 4 - AntonioBorba.comAtari Flashback 1 a 4, lado a lado

O Atari Flashback 1 é uma aberração válida somente para colecionadores.

O Atari Flashback 2 é disparado o melhor entre todos, mesmo assim é interessante para o colecionador que deseja experimentar os protótipos e jogos fora do seu PC, para o hacker que deseja emular um port de cartuchos ou para o jogador casual que deseja curtir Pitfall! e River Raid.

O Atari Flashback 3, definitivamente, não vale a pena. Se você deseja obter quantidade de jogos, pule direto para o Flashback 4 e se beneficie dos joysticks wireless. Como observação, vale dizer que em meu Flashback 4 novinho o controle número 2 veio estragado de fábrica.

O meu melhor conselho, se você é um purista como eu, é: busque um Atari original usado no Mercado Livre, ou melhor ainda, no eBay, e compre somente os jogos que você gosta nos cartuchos, revivendo de forma gloriosa a nostalgia da época. O investimento será um pouco maior, porém sua recompensa será multiplicada.

Com um Atari original em mãos, se você for um verdadeiro hacker, poderá se divertir muito montando cartuchos multigames – há tutoriais para isso na web.

E, por fim, se tudo que você deseja é brincar de Atari sem se incomodar muito, um emulador para PC é a opção mais barata e prática. Entretanto, está muito longe de proporcionar a melhor experiência. Não há nada como jogar Atari em um Atari.

87 comentários em Atari Flashback 1 a 4 – Review Definitivo

Outros Posts:

21/07/2014

Alguns dos Melhores Hambúrgueres dos Estados Unidos

Qualquer proposta para estabelecer um ranking dos melhores hambúrgueres, justamente no país do hambúrguer, é mera pretensão. Nem mesmo entre os gourmets haverá unanimidade em relação aos "melhores da América". Entretanto, é possível estabelecer um parâmetro entre aqueles que são mais re ...

Saiba Mais

07/05/2018

Art of Atari – O Poder da Imaginação nos Videogames

“Na mente do jogador, a arte do rótulo estaria eternamente ligada ao artefato digital dentro do cartucho”, são as palavras, em livre tradução, de Ernest Cline, autor e roteirista que escreveu “Ready Player One” e se tornou conhecido no Brasil devido ao filme de Spielberg, lançado ...

Saiba Mais

87 Respostas para Atari Flashback 1 a 4 – Review Definitivo

  1. Pingback: #0005 – Combat | Respawn

  2. Pingback: Bonaccorsi - O Menino Que Mudou a História do Atari | Antonio Borba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*