Categorias: Gaming

O Vício dos Trophies na PSN e a Evolução do Sistema de Ranking – Parte 2

Parte 2: Sony Acerta em Cheio

PSN2 - AntonioBorba.comA primeira parte desta série discorre sobre os primórdios do sistema de recompensas na indústria dos videogames. Não deixe de ler para se inteirar do assunto.

A Sony, através da PlayStation Network para o PlayStation 3, foi quem realmente criou o sistema de recompensas que será o parâmetro para qualquer sistema a partir de agora. Um verdadeiro benchmark, o sistema de troféus da Sony foi muito bem concebido.

Através do sistema da Sony, cada fabricante tem um determinado número de pontos fixos para distribuir em seus jogos, tudo controlado e centralizado na PSN. Jogos que rodam em mídia (Blu-ray) possuem determinado números de pontos e podem ter todos os troféus: Bronze, Prata /Silver, Ouro/Gold e Platina/Platinum. Os jogos on-line, também chamados de DLC (Downloadable Content), possuem apenas 1/4 dos troféus dos jogos originais e não possuem o Platinum. Em compensação, geralmente custam muito menos do que um jogo em Blu-ray (esta regra está mudando, uma vez que jogos “full” estão sendo comercializado pela PSN, com set completo de troféus).

Confira neste vídeo o funcionamento completo do sistema de troféus e o sistema de ranking dos jogadores para entender melhor.

Sede pela conquista

Como havia falado no artigo anterior, hoje em dia apenas terminar um jogo “não está com nada” e pode até mesmo ser considerado “feito pequeno”. Esforço muito maior é conquistar todos os troféus de um jogo e o tão desejado troféu Platinum!

Dentro do sistema da Sony, a conquista de troféus se baseia no seguinte mecanismo:

  • Bronze: é o mas fácil de conquistar, tem peso 1 e geralmente é dado para pequenos passos dentro do jogo, como abrir sub-níveis ou realizar certas tarefas pela primeira vez. É um pequeno agrado para estimular o jogador
  • Silver: o troféu prata tem peso 3 e geralmente representa uma conquista intermediária, como fechar várias fases, ou atingir nível de boa importância dentro do jogo. Já exige esforço para conquistá-lo
  • Gold: troféus ouro geralmente são concedidos para finais de jogo ou ao atingir uma gama de conquistas completas, que costumam ser difíceis. Ganhar ouro quase sempre exige bastante dedicação
  • Platinum: o almejado troféu Platinum é reservado ao jogador que conquista todos os troféus de um jogo. O termo “platinar” se usa para a ação de “zerar” o jogo ou fechar 100% dos troféus em determinado game. É preciso ser um jogador habilidoso e persistente para conquistar um troféu Platinum, que com certeza estabele prestígio na comunidade gamer.

O sistema de troféus também soma pontos para estabelecer o nível no qual o jogador se encontra. Cada passagem de nível exige mais pontos do que a passagem anterior, numa progressão geométrica. Atingir o nível 5 é relativamente fácil, mas daí em diante, a progressão é demorada e exige a conquista de muitos troféus.

Exemplos de rankings

 TomBrazil Trophy Card

Ao escrever este artigo, meu ranking é nível 7 com 310 troféus (1 Platinum, 14 Gold e outros), sendo que já completei 34%  a caminho do nível 8. Porém, eu me considero um jogador mediano e meu Platinum foi conseguido com muito esforço no Need for Speed Shift.

A título de comparativo, abaixo segue o ranking de um jogador excelente, o qual eu acho quase impossível alcançar (aliás nem tenho isto como objetivo):

gikoma Trophy Card

Até então, eu achava que um jogador nível 15 com 2.000 troféus e 16 Platinum deveria estar entre os tops do mundo e não deveria fazer mais nada da vida, a não ser jogar. Porém, uma boa pesquisa mostrou o quão longe da realidade eu estava. Abaixo, segue o Trophy Card do jogador de número 26 no mundo neste momento:

johnnynipps Trophy Card

E, para quem acha que o nível 31 com mais de 6.000 troféus e nada menos que 125 Platinum é um exagero desmedido, então sugiro conferir o próximo:

hakoom Trophy Card

Hakoom, gravem o nome, é o gamer número 1 do mundo, com absurdos 11.000 troféus, sendo mais de 200 Platinum. O nível dele é o 43, o qual acredito, sinceramente, que nem a Sony achou possível existir quando concebeu o sistema de troféus e rankings.

No próximo artigo da série, eu contarei a minha experiência pessoal em busca do Platinum.

5 comentários em O Vício dos Trophies na PSN e a Evolução do Sistema de Ranking – Parte 2

Outros Posts:

02/01/2011

2011: A Importância de Estabelecer Metas

Um ano se inicia e é quase chavão falar sobre metas. Porém, entre querer algo e planejar caminhos para efetivamente chegar lá, há uma certa distância. Como você se organiza para alcançar seus objetivos? Todo mês de dezembro eu costumo avaliar como foi o ano que passou e traçar metas s ...

Saiba Mais

19/04/2011

Debates sobre Redes Sociais na CNB e na 91 Rock

Redes sociais: um dos assuntos mais debatidos nos meios de comunicação nos últimos tempos. A mudança de comportamento induzida pelo intenso uso das redes em nosso cotidiano nos mostra novos panoramas da realidade. Surgem dúvidas e discussões sobre o presente e o futuro das nossas relações co ...

Saiba Mais

5 Respostas para O Vício dos Trophies na PSN e a Evolução do Sistema de Ranking – Parte 2

  1. Felipe disse:

    Muito bom o artigo!! Estou fazendo um trabalho (TCC) sobre Gamificação! E o artigo, me ajudou bastante!! Valeu.

    PS.: O Hakoom foi ultrapassado, agora ele é o segundo! rs

  2. Rafael Santos disse:

    Antonio, muito legal o Blog e o tema dos jogos. Mas tenho uma pergunta: a Xbox também tem este sistema, chamado de achievements. Por que o da Sony é melhor???

    • Antonio Borba disse:

      Olá Rafael, muito obrigado! O Xbox 360 de fato tem os achievements que são bem similares. Ocorre que o sistema da Sony para os Trophies separa eles em categorias. Portanto, é uma super “moral” o usuário ter bastante troféus Gold ou mesmo Platinum. Enquanto no Xbox, os achievements resultam em pontos que se somam. Perdeu um pouco a graça. É fato que o sistema da Sony ficou bem melhor elaborado! Abraços!

  3. Pingback: O Vício dos Trophies na PSN e a Evolução do Sistema de Ranking – Parte 1 | Antonio Borba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*