Por Que Você Não Deve Fechar seu Mural no Facebook


Um dos maiores problemas de quem utiliza o Facebook é saber como definir suas configurações de privacidade de forma adequada. Com o aumento do número de amigos, com muitos dos quais temos relações superficiais, comerciais ou de meros “conhecidos”, fica ainda mais complexo definir o que pode ser visto e lembrar o que já foi publicado.

Eventualmente, me deparo com algo do interesse de um amigo e percebo que a timeline dele está bloqueada – ou seja, a pessoa não permite publicações no mural. O Facebook, de fato, não disponibiliza muitas opções para essa função: você pode fechar o mural (“Somente eu“) ou abrir para “Amigos” – o que permite que todos os amigos publiquem nele:

Configurações de Privacidade - Mural do Facebook - AntonioBorba.com

Embora deixar o mural aberto possa parecer uma invasão de privacidade, na realidade não é. Ao fechar seu mural, você impede que amigos compartilhem informações que possam ser do seu interesse ou força terceiros a expor seu nome em posts públicos. Veja os exemplos a seguir e entenda:

Caso 1: a publicação na timeline do seu amigo

Hoje na Magic Web Design fizemos um “vídeo meme” da Talita Bridum, nossa Gerente de Mídias Sociais. Como o mural dela estava fechado, o post foi compartilhado em meu mural:

 Vídeo Meme da Talita - Exemplo de publicação que ficaria melhor no mural dela - AntonioBorba.com

Qual é a desvantagem disso? Bem, ao publicar no mural da Talita, apenas os amigos dela teriam acesso ao post ou, ainda, um público que ela poderia definir através das configurações de privacidade já mostradas – “Quem pode ver o que pessoas publicam em sua linha do tempo?”. Além de controlar o público, caso não gostasse da publicação ela poderia excluir o post, já que tem controle total sobre a própria timeline.

Ao coibir essa prática, a opção que me restou foi publicar no meu mural. Nesse caso, a Talita não poderá controlar o público que visualiza o conteúdo (abrangendo meus amigos, inclusive) e tampouco apagar o post, ainda que eu cite o nome dela.

Portanto, como podemos ver, fechar o mural é uma estratégia errada, ao contrário do que afirma o Gizmodo em seu “Guia de Privacidade“.

Curioso para ver o vídeo meme da Talita? Siga o link.

Caso 2: a marcação em posts públicos

Uma situação um tanto quanto expositória é quando um amigo cita seu nome em posts públicos, ainda que do seu interesse. Quando o post tem muita repercussão, fica difícil manter uma conversa com “estranhos“. Em um caso como esse, é muito melhor que a pessoa compartilhe o post em seu mural, mantendo assim a conversa entre os seus amigos.

O exemplo abaixo não foi negativo, ao contrário. É uma exceção na qual o assunto é público por natureza, ou notório, e há interesse de quem o acompanha em obter a participação da pessoa citada. Perceba que meu amigo Victor Hugo marcou meu nome, me chamando assim para a conversa:

Citação em posts públicos - Um bom exemplo - AntonioBorba.com

Link para o primeiro post e para o segundo post do GamesMAX.

Aprendeu? Então abra seu mural, sem medo!

comentar/ver comentáros

Outros Posts:

18/01/2011

Crianças, Adolescentes e Redes Sociais

A segurança das crianças e adolescentes que usam redes sociais é um tema de grande preocupação para pais e educadores. Este é um assunto que repercute constantemente na mídia, e seu consenso final (para surpresa de muitos pais) se resume a: não adianta vigiar, mas sim orientar. Agora vou ...

Saiba Mais

23/06/2011

Garmin Forerunner 610 – Evolução do GPS para Fitness

Eu sempre usei GPS "Fitness" para praticar corridas de rua, e há dois meses adquiri o Forerunner 410, da Garmin, mesmo na dúvida se valeria o upgrade do meu 405CX. A presença "oficial" da Garmin no Brasil em 2011, acelerou  o mercado, derrubou preços e trouxe rapidamente a última novidade da ...

Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*