Qual seu Status Tecnológico?

Este é o post inaugural do meu Blog, que demorou muito para ser lançado devido a outras prioridades. Mas o momento certo é agora, porque finalmente achei um tema sobre o qual acho que tenho muito a falar. A tecnologia da forma como a qual conhecemos hoje nos apresenta inúmeros conflitos, que serão trazidos à tona na sequência de artigos que se inicia agora. E vejo poucos debates sobre este tema em específico.

Vidas em dependência

Nossas vidas são cada vez mais dependentes da tecnologia, é até óbvio demais dizer isso. Entretanto, a tecnologia serve cada vez mais como “status” para muitas pessoas, de diversas classes sociais. Eu sempre tive a tendência a pensar que um celular moderno e cheio de recursos raramente utilizados era atraente para a classe mais baixa, por ser um sinal fácil e evidente de status social. Atuaria da mesma forma que uma roupa de marca, mas vendido em inúmeras prestações e com inúmeros planos de operadoras.

Um exemplo de recursos duvidosos… câmera digital no celular? Até hoje são patéticas, estou para ver uma câmera cuja qualidade no mínimo se aproxime de uma câmera digital dedicada. Servem para quebrar o galho, ponto. MP3? Muito legal, desde que você não fique sem bateria ao final do dia, afinal, um celular ainda é feito, primordialmente, para fazer e receber ligações (não é mais?).

iPhone 3gs - AntonioBorba.comApesar da minha ideia pré-concebida, ao longo do tempo parei para observar que muitas pessoas, inclusive de bastante poder aquisitivo, utilizam celulares poderosos, cujo ícone máximo de desejo se traduz no iPhone (ao menos neste momento do espaço-tempo). Ou seja, além de roupas, carros e outros símbolos de status, o celular já se tornou obrigatório. Usar um iPhone, conforme o círculo onde a pessoa está inserida, pode ser considerado: normal, ousado, tecnológico ou descolado (escolha seu adjetivo). Mas todos sabem que foi investido certo dinheiro ali, então há um “status mínimo”.

Falando em smartphones, não custa checar este cartoon do “Yours Truly”, muito bom.

Smartphones & recursos (in)úteis

Agora, de quem utiliza smartphones e celulares com muitos recursos, quantas pessoas realmente fazem uso de toda esta carga tecnológica? Atenção: baixar apps inúteis não vale!

Eu nunca quis ter um celular cheio de recursos. Minha carga diária de e-mails sempre foi exagerada, com muitos anexos, e hoje possuo mais de 15 contas de e-mail diferentes, em níveis variados de finalidades pessoais ou comerciais, que frequentemente se confundem e se distribuem nas empresas da Rede Magic. Já cheguei a ter algo próximo a 18 contas e tenho lutado para diminuir este número.

Em meu aposentado Windows Live Mail havia quase 40 regras para separação de mensagens e em sua versão anterior, sem separação de contas, havia cerca de 60 regras. Como algumas contas possuem mais de 10 anos em atividade, recebo um número exagerado de SPAMs, e desta forma utilizo 3 níveis de filtro anti-spam, sendo 2 online e 1 offline. Não consigo trabalhar via webmail devido a isso, mas ao migrar da plataforma Outlook Express/ Live Mail para o Microsoft Outlook minha vida melhorou um pouco.

O que quero dizer é que tal volume de mensagens torna quase impossível a tarefa de checar e-mails via celular. Possuo algumas contas-chave, as quais até verifico, nem sempre respondo. Serve mais para ter uma ideia do que está ocorrendo do que ficar neurótico com mensagens fora de hora. O uso do celular como plataforma de comunicação via e-mail, no meu ver, representa certo exagero que pode levar a uma nada sadia dependência, dosada com distúrbios de ansiedade.

Portanto, até recentemente, eu nunca havia cedido às pressões de aposentar meu bom e velho Treo, que servia muito bem para o que eu realmente precisava: agenda com milhares de contatos (sim, milhares) e calendário de compromissos eficientíssimo, com mais de 10 anos de registro. Mudar de celular com este excesso de dados constituiu uma empreitada tecnológica considerável. Talvez por isso eu sempre tenha resistido à compulsão de abraçar rapidamente os mais novos lançamentos. Um tempo atrás, não teve jeito, tive que migrar até chegar ao BlackBerry.

Conclusão: os símbolos tecnológicos

Por outro lado, eventualmente alguns símbolos tecnológicos são importantes para a área de atuação de cada pessoa. Nas minhas atividades, por exemplo, preciso dispor de uma máquina portátil e potente. Sempre escolhi para esta finalidade os notebooks Sony Vaio em sua versão 13 polegadas – a linha Z de ultraportables. Ainda melhor que a série Z é a linha especial Signature Edition, disponível nas lojas Sony Style fora do Brasil.

Fato é que, em nossas vidas, a tecnologia costuma passar uma imagem de quem ou como somos, tudo isto aliado a um forte fator de modismo. Isto sem contar a comodidade tecnológica que invade nosso dia a dia.

Ter uma TV de tubo em casa, hoje em dia, não combina com nenhum tipo de decoração. Em um hotel, é sinal de “quarto velho”. Quantas pessoas ainda carregam CDs originais no carro, ao invés de CDs MP3 ou pen drives? E assim por diante, somos forçados constantemente a rever nossos conceitos e atualizar nossa demanda tecnológica.

Eu, pessoalmente, sou a favor de usar toda a tecnologia possível, desde que haja uma finalidade para ela. Ter um equipamento moderno e não saber o que fazer com ele, ficar levando baile de tecnologia em público, acho até constrangedor.

Qual o seu pensamento? Compartilhe nos comentários!

10 comentários em Qual seu Status Tecnológico?

Outros Posts:

11/02/2011

Amizades Virtuais São Reais?

Veja vídeo com entrevista ao final da matéria. O sociólogo Robert Putnam já passa dos 70. Nascido em 1941 em Rochester, NY, ele pertence a uma geração passada. Porém, em 1995 fez uma afirmação que foi tomada como verdade genérica, sem muita contestação, a respeito das amizades via ...

Saiba Mais

04/11/2013

Em Defesa do Rei do Camarote

Internautas unidos (principalmente através das mídias sociais) iniciaram a semana escrachando e debochando de Alexander de Almeida, o "Rei do Camarote", assim definido por Veja São Paulo em matéria sobre os esbanjadores da balada paulistana. Como eu posso querer defendê-lo? Bem, eu também ...

Saiba Mais

10 Respostas para Qual seu Status Tecnológico?

  1. Debora disse:

    Borba,parabéns pelo blog! Já gostei do primeiro texto e tenho certeza de que vou continuar acompanhando! Sobre o iPhone, realmente já vi muita gente usar somente para fazer ligações e como símbolo de status… Mas, como foi bem colocado no seu texto, não são todas as pessoas que tem iPhone que agem assim. Eu tenho pelo menos uns 15 aplicativos que uso para fins sérios (trabalho, organização pessoal, etc). Penso que, assim como computadores podem ser usados tanto para coisas úteis como para inúteis! Mais uma vez parabéns pelo blog e continuarei comentando! Abraços!!

    • Antonio Borba disse:

      Olá Debora, muito obrigado pelo seu comentário e participação no meu primeiro post. Percebi que você entendeu claramente a mensagem que eu quis passar, e já vi que você sabe usufruir do seu iPhone. Mais uma vez, agradeço seus cumprimentos! Abraços.

  2. Charles Neves disse:

    Aproveitando, você tem uma opinião sobre qual sistema operacional de celulares é que possui mais futuro? Symbian, Blackberry, Iphone, Android? Obrigado!

    • Antonio Borba disse:

      Charles, eu sou suspeito para falar, porque gosto muito de BlackBerry, que é a minha escolha atual, e acredito que ele será uma tendência constante para uso corporativo. Do outro lado da escala, o iOS (sistema da Apple para o iPhone) continuará vivo pela força da Apple e porque é uma excelente escolha para o consumidor médio. Por outro lado, o Android tem a força do Google, por enquanto creio que está restrito a certos círculos e usuários “tech”, mas tem muito potencial no futuro. O único que me desanima é o Symbian, o qual já usei e acho que tem muitos bugs e glitches. Além disso, acredito ue a Nokia só mantém o uso deste sistema operacional no topo mundial porque tem uma grande força como fabricante de hardware e acaba “empurrando” o sistema junto. Abraços!

  3. Borba, Qual seu Status Tecnológico?

  4. Kleber disse:

    Olá, muito bom o artigo. Parabéns pelo blog.

  5. Laurentis disse:

    Antonio Borba, parabens, muito interessante seu artigo!!! Eu tambem acho que este show de tecnologia que invade nossa vida eh meio cansativo. Sinceramente, tenho um iphone porque gosto do visual e da praticidade dele, mas confesso que nao sei usar todas as funcoes e no inicio ficava me batendo. Sem querer bloqueei o aparelho de um amigo ao tentar fazer update! Abracos e boa sorte com o blog!

    • Antonio Borba disse:

      Olá Laurentis, obrigado por sua participação e pelos elogios! Sem dúvida, o iPhone é uma excelente escolha para muitos usuários, embora tirar proveito de todas as funções de qualquer celular não seja algo “usual”. E, lamento sobre o ocorrido com o celular de seu amigo, acho que não ficou muito bem pra você 🙂 Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*