Ofensas na Internet – Cuidado Com o Que Você Fala


Muitas pessoas enganam-se imaginando que na Internet tudo é possível. Pensam que xingar os outros e falar absurdos que jamais seriam proferidos pessoalmente podem passar impunes no ambiente virtual.

Eu fui vítima de ofensas no mural do meu Facebook, porém não deixei a situação de lado: ganhei na justiça o direito de receber R$ 3.000,00 em indenização por danos morais. O próximo passo é saber como vou receber isso da pessoa.

Tudo começou em 2013, época do BBB13. Eu postei um comentário sobre o participante Dhomini, no meu mural, restrito a AMIGOS:

pinklady-01

De fato, o BBB é bastante criticado por usuários do Facebook e eu estou longe de ser um defensor do programa. Porém, penso que muitos dos críticos consideram-se verdadeiros intelectuais, mas esquecem de algumas coisas:

  1. Cultura POP também é cultura, goste ou não
  2. Facebook é extremamente POP. Logo, se não aprecia essa vertente de manifestação de pensamento popular, o primeiro passo é deletar sua conta na Rede Social
  3. Quanto mais falarem de um assunto (bem ou mal), maior será seu ibope.

O assunto seguiu dentro de certa polêmica, sendo debatido por diversos amigos de uma forma meio trollada, mas muito divertida. Até que a figura da “Pink Lady” surgiu. Vou chamá-la de Pink Lady por um motivo, apenas: não quero divulgar seu nome real, pois meu objetivo não é hostilizá-la. Como estudioso e profissional da área de mídias sociais, escrevi este post para debater o assunto e não rechaçar a pessoa que me ofendeu.

A história da Pink Lady

Pink Lady era uma candidata indicada por um colaborador da Magic Web Design, ao cargo Redatora de Moda em Mídias Sociais, porém não foi escolhida para exercer a função. O fato é que ela estava sendo entrevistada por mim devido à indicação que havia recebido. Eu dispensei a candidata e deixei claro que ela não preenchia a pretensão da empresa.

Mesmo antes da entrevista, Pink Lady já havia me adicionado no Facebook, e por cortesia profissional, eu havia aceitado a amizade. Mal sabia eu que, revoltada com o resultado do seu desempenho, ela viria a destilar seu recalque no meu post BBB-POP:

pinklady-02

Não preciso dizer que Antonio “Borbal” logo virou motivo de tiração de sarro por parte dos meus amigos.

Fato é que, no calor da discussão, eu respondi às ofensas. Talvez hoje fizesse diferente, pois, examinando o diálogo, percebo que não mantive muita classe, mas certamente fiquei longe das ofensas desmedidas que ela fez à minha pessoa (repare que entre meus comentários, há a resposta dela, mas seu perfil foi excluído):

pinklady-03

Depois dessa, ainda tive que aguentar tiração de sarro do meu sócio – ninguém merece (palavrão excluído):

pinklady-04

O mais difícil foi explicar para minha namorada que eu nunca havia tido nenhum relacionamento com a Pink Lady, pois o recalque das ofensas estava dando a entender algo parecido com isso. Ela falou coisas da minha vida que nem teria como saber: “Festinhas com peruas vestidas com poderosas grifes“, por exemplo, é algo que não fazia parte da minha rotina. Se ela imaginasse que fazia algum tempo que eu não frequentava uma balada, creio que não falaria isso.

Conclusão

O caminho que percorri a partir do fato foi bem básico:

  1. Ata Notarial (há cartórios que fazem ata de páginas da Internet)
  2. Ação no Juizado de Pequenas Causas.
  3. Indenização ganha, mesmo após recurso da Pink Lady: R$ 3.000,00.

É, acho que a ofensa dela custou caro. A próxima vez em que ela quiser xingar alguém em um post particular, compartilhado com amigos, pensará duas vezes.

Talvez alguém possa pensar que o Dhomini também poderia me processar por tê-lo xingado de idiota. No entanto,  ele é um personagem público, sujeitou-se à mídia e deve estar preparado para isso. O post feito por mim não era público (agora, no blog, é) e tampouco direcionado de forma provocativa diretamente a ele, mas expresso como opinião geral a respeito de uma “celebridade”.

Enfim, está na hora de algumas pessoas aprenderem que há um limite no comportamento – dentro ou fora da Internet.

6 comentários em Ofensas na Internet – Cuidado Com o Que Você Fala

Outros Posts:

25/05/2012

Como um Vírus se Instala em seu Computador

O caso da Carolina Dieckmann e seu comportamento de risco na Internet fez com que a imprensa desse amplo destaque aos perigos de sair "clicando em tudo" e navegando sem maiores cuidados. Uma das matérias foi do SBT, para a qual contribuí com várias dicas, e a outra foi do programa It's da RIC ...

Saiba Mais

28/06/2013

Atari na Festa Junina da Magic

A Magic Web Design resolveu proporcionar aos seus colaboradores uma Festa Junina diferente. Foram 4 comemorações em setores distintos, e a cada dia os responsáveis pela festa receberam os colegas para as atrações do seu departamento. Quinta-feira, dia 27/05, eu recebi o pessoal no setor C ...

Saiba Mais

6 Respostas para Ofensas na Internet – Cuidado Com o Que Você Fala

  1. Anderson Folador disse:

    Perfeito, agiria da mesma forma. As pessoas precisam responder pelos seus atos, de uma forma ou de outra. Antes nem existiam leis para tal fato, e realmente fazer o culpado pagar pelo que fez era quase impossível. Mas agora temos ferramentas suficientes, inclusive judiciais que nos amparam nessas horas…..

    • Antonio Borba disse:

      Perfeito, Simone. Até poderíamos “deixar passar”, mas é bem possível que a pessoa se sinta inclinada a repetir os mesmos atos. Então, na verdade, alguns direitos precisam ser preservados mesmo que sejam “na marra”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*